Se você acredita nesta campanha, por favor faça sua contribuição

Pelo planeta

Publicado em 25 de junho de 2014

Há mais de 7 bilhões de pessoas na Terra e, para produzir carne para esta população, é preciso criar bilhões de animais que consomem água, comida e recursos energéticos, demandam espaço, produzem grande quantidade de excrementos, contaminam os mananciais, causam erosão e geram poluição atmosférica.

A criação de animais para abate é uma forma ineficiente e ecologicamente problemática de produzir alimentos:

– O setor de produção animal é um dos maiores responsáveis pelos mais sérios problemas ambientais, em todas as escalas, da local à global (fonte: FAO/ONU, 2009).

– Devido ao uso intensivo de água na cadeia de produção de carnes, um consumidor  médio de carne demanda indiretamente mais de 3.800 litros de água a cada dia. (fonte: Bureau of International Information Programs, United States Department of State, 2011).

– A produção de 1 quilograma de carne bovina no Brasil emite 335 quilogramas de gás carbonico (CO2), equivalentes às emissões de dirigir um carro europeu médio por cerca de 1.600 quilômetros. (fonte: Schmidinger K, Stehfest E, 2012)

– O setor pecuário é responsável por 14,5% das emissões de gases do efeito estufa globais oriundas de atividades humanas (fonte: FAO/ONU, 2013)

– A pecuária é responsável pela maior parte do desmatamento na Amazônia Legal (fonte: Governo Federal, PPCDAM, 2009 – pág. 34)

– 1 quilograma de carne bovina demanda, durante sua produção, o consumo de 5 a 10 quilogramas de alimentos vegetais, representando um modo ineficiente de produção e um desperdício de área plantada e de alimentos vegetais que poderiam ser melhor utilizados (fonte: FAO, 2012 – pág. 16)

– Fazendo a substituição calórica da carne consumida apenas 1 dia da semana por fontes protéicas vegetais, atinge-se o mesmo impacto positivo (em termos de mudanças climáticas) que comprar toda a comida da semana de fornecedores locais (fonte: Weber CL, Matthews HS. 2008.) Saiba mais aqui.

– Apenas um dia da semana sem carnes pode reduzir em até 5% a Pegada Ecológica relacionada a alimentos do paulistano médio (fonte: WWF, 2012, pág. 67). Imagine todos os dias sem produtos de origem animal 😉